Sandoval, o menino trabaiadô

Esse post vai ser bem grande… Vou contar pra vocês a história de um dos meus personagens mais antigos e duradouros. Com vocês, Sandoval da Sirva:

identidadesandoval

Essa identidade esgarçada era minha.

Tudo começou na mesma época do “O Portal” (por volta de 2001), quando eu e meus colegas pegamos como tema de um trabalho de escola: trabalho escravo infantil. Puts.. tema encardido demais. Mas nada como uma criatividade latente para tranformar qualquer coisa em diversão. Então tivemos a ideia de fazer um filme! Sim, um filme! Uma câmera, um quintal, algumas roupas rasgadas e um roteirinho escrito em 5 minutos na sala de aula mesmo. Assim surgiu o Sandoval, um menino de rua que era escravizado e maltratado. É claro que eu não deixaria de fazer a versão em quadrinhos:

Sandoval 1

Capa da HQ que distribuimos na feira do colégio. Por algum motivo eu achei que seria legal escrever o nome dos integrantes do grupo em japonês.

Sandoval 2

“Meu nomi é Sandoval da Sirva. Eu trabaio na roça! Todus us dia eu tenho qui acordá cedinhu pra vir trabaiá. Eu recebo órdi!” – 1 minuto para escrever, 5 para desenhar, 2 horas para conseguir gravar sem dar risada.

Este trabalho foi para uma feira do colégio e os professores gostaram tanto que recebemos medalhinhas haha No ano seguinte todo mundo copiou a ideia de fazer vídeo. Até chegamos a usar o Sandoval em outros trabalhos e aí o personagem ganhou sua imortalidade.

Em 2004 ele recebeu o primeiro remake. Diretamente das minhas apostilas do terceirão, Sandoval ressurgiu protagonizando uma série de tirinhas. Agora ele já tinha deixado de lado o passado horrível e passou a morar com o pai.

Sandoval 3

Sandoval agora tinha até celular! Sem crédito, mas ainda assim um celular.

Dois anos mais tarde eu comecei a fazer um curso de desenho. Era óbvio o retorno do menino bobo e pobre. Ele passou por um extenso processo de redesign, novas tirinhas e até um teste de animação. A ideia era fazer uma versão mais bonitinha, em cartoon, mantendo os olhos grandões e seu boné de estimação.

sandoval 4

Depois de muitas alternativas acabei chegando no modelo “cabeça de bexiga”.

sandoval_model1

Ganhou até o um model sheet. Para quem não sabe, model sheet é o modelo do personagem em vários angulos e expressões.

prefeito-e-sandowashingtom

Evolução dos personagens secundários também! Em cima o prefeito e em baixo o pai de Sandoval.

Estudando design de personagens cartoon eu pude dar mais apelo aos personagens trabalhando melhor suas silhuetas, detalhes e formas. Os olhos grandes, antes desenhados assim por puro vício, passaram a ser escolha estética. Os rostos e/ou corpos passaram a assumir formas que ajudavam a transmitir ideias. Sandoval mais esguio e jovial tinha jeito inocente e sincero, enquanto o prefeito era gordo, bonachão e com olhar venenoso de um mentiroso.

sandevolution

Evolução da forma de executar uma mesma ideia

A evolução aconteceu nas tirinhas também. Note no exemplo acima que de 2004 para 2005 a única preocupação que eu tinha era de fazer um desenho bonito e “correto”. Mas para 2006 eu passei a pensar mais na composição como um todo, deixando a ilustração mais cheia, caótica e trazendo o personagem principal para o final do desenho. Nosso olhar caminha do canto superior esquerdo em direção ao canto inferior direito. Assim, mesmo com apenas uma imagem, podemos ter uma narrativa que termina na conclusão do sentimento de frustração do pobre Sandoval e suas laranjas.

sandevolution2

Entra ano e sai ano e esse piá não aprende!

Acima temos um exemplo de um outro tipo de preocupação que passei a ter em minhas tirinhas: os enquadramentos. Nas tirinhas de 2004 eu só me preocupava em desenhar os personagens, nada mais. No exemplo, isso resultou num Plano Americano completamente inútil. Já em 2006 temos um Plano Médio mais econômico, eficiente e atraente.

DIGITAL CAMERA

A prova de que a cabeça do Sandovel é em forma de bexiga.

Agora, se você acompanha meus trabalhos mais recentes deve estar se perguntando: “Por que você não trouxe o Sandoval pro LoboLimão?!” E, bem, a verdade é que eu gosto tanto deste personagem que não quero estragá-lo. Acho ele um personagem forte demais para mim, porque ele traz uma carga de crítica social muito grande. Quando eu era mais moleque e inconsequente eu metia um monte de politicagem nas histórias do Sandoval sem entender exatamente o que eu estava falando. Hoje, um pouco mais consciente, prefiro guardá-lo pra quando eu tiver uma mensagem bem legal para passar. Enquanto isso ele fica engavetado… e você pode curtir a tirinha mais bonitinha que já fiz dele:

natal_sandoval_06

Feliz Natal para todos vocês! …. não, espera.. ainda não é Dezembro.

About these ads

Um comentário sobre “Sandoval, o menino trabaiadô

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s